segunda-feira, 16 de junho de 2014

O futebol explica o Brasil

Quatro anos atrás, mais ou menos,  eu comecei a escrever um blog sobre futebol, e este sobre livros, – que alguns planos me fizeram dar um tempo -. Foi nesse tempo que comecei a me aprofundar em um assunto que já gostava, mas que a partir daquele momento ficou sério: Futebol. Foi justamente por isso que quando me deparei com esse livro me encantei. O futebol explica o Brasil: uma história da maior expressão popular do país, do jornalista Marcos Guterman, publicado em 2009 pela editora Contexto, é uma obra que junta a história que vemos na escola, com todos os generais e civis que construíram, ao menos oficialmente,  a república brasileira, com os zagueiros, goleiros, atacantes e cartolas e explica em que momento e de que forma todos eles se encontraram e fizeram com que esta expressão cultural contribuísse  para a formação da identidade brasileira tal qual o basquete (para não dizer a guerra) faz parte da identidade dos Estados Unidos da América (muita gente pode reclamar e não gostar disso  mas aí é outra discussão).

O primeiro capítulo, O sotaque britânico, na economia e no futebol, dá um panorama do que era o Brasil quando, no final do século XIX, o futebol chegou em terras tupiniquins e a força que a Inglaterra tinha por aqui nesse momento. Depois disso, os capítulos são divididos por décadas até chegar ao ano do penta. A obra tem pouco mais de 250 páginas que eu li bem rápido porque é muito legal! Cheio de curiosidades e relações muito interessantes do futebol no mundo  e do Brasil nesse contexto. Durante a leitura passei a admirar ainda mais  alguns atletas e a compreender outros e, de certa forma, também admirá-los.
O livro conversa com muitas outras obras, Nelson Rodrigues e Lima Barreto são apenas dois deles, que não precisam ter sido lidas mas dá vontade de fazer delas obras de cabeceira, pelo menos para quem se interessa pelo tema.
A leitura dessa obra foi ótima para uma reflexão pessoal sobre como nos formamos como nação. A forma como tratamos o futebol, de uma maneira geral, reflete um pouco de como a sociedade brasileira se vê. O livro trata um pouco disso , e a minha experiência estudando o tema também me fez ver isso: muita gente não bota fé no esporte, e no futebol de uma maneira geral. Mas nas quatro linhas está apresentado o microcosmos da sociedade brasileira com todos os nossos preconceitos, anseios, lutas...


Como é apresentado já na introdução do livro: “O que este livro mostra é que o futebol, (...), não é um mundo à parte, não é uma espécie de ‘Brasil paralelo’. É pura construção histórica, gerado como parte indissociável dos desdobramentos da vida política e econômica do Brasil. O futebol, se lido corretamente, consegue explicar o Brasil” (GUTERMAN, 2009, p.9).  Então, para os que fizerem do campeonato mundial que se inicia uma oportunidade para compreender a relação do futebol com nosso país desejo boa leitura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário